Início » Crianças e o Atraso na fala!

Crianças e o Atraso na fala!

O desenvolvimento é um marco na crescimento de uma criança. Entretanto alguns não trilham esse caminho do mesmo modo. Assim  algumas crianças pode apresentar atraso na fala, que gera muitas preocupações para os seus pais e cuidadores. Neste texto exploraremos, o que é o atraso de fala e seus parâmetros, quando se preocupar e buscar um profissional.

O Que é Atraso na Fala

O atraso na fala é caracterizado pelo atraso no desenvolvimento das habilidades linguísticas em comparação com a média esperada para a idade da criança. Assim, isso pode se manifestar como uma dificuldade em produzir sons, formar palavras ou construir frases coerentes. É importante lembrar que cada criança é única e desenvolve-se em seu próprio ritmo. Portanto, o atraso na fala não deve ser automaticamente associado a um problema grave. Entretanto, se uma criança tem 2 anos e só balbucia, isso pode ser um alerta para procurar um profissional. Assim, aqui abaixo colocaremos uma planilha com a quantidade de palavras média que cada criança deveria estar falando.

Lembrando que nessa tabela você poderá ter uma média:

Tabela

Idade (meses) Palavras Esperadas
12 1-2
18 50-100
24 200-300
30 450-500
36 1.000
42 1.200
48 1.500
54 1.800
60 2.000+

 

Possíveis Causas

Várias razões podem contribuir para o atraso na fala. Assim como,  fatores genéticos, problemas de audição não diagnosticados, ambiente linguístico pobre, problemas de desenvolvimento ou neurológicos ( como autismo, entre outros) podem estar entre as causas potenciais. Além disso, a falta de estímulo e interação adequados podem afetar o desenvolvimento da linguagem em tenra idade.

Quando Buscar Ajuda Profissional

Embora cada criança tenha seu próprio ritmo de desenvolvimento, é crucial estar atento a sinais que possam indicar um problema mais sério. Assim, se o atraso na fala persistir além da idade esperada para a aquisição de determinadas habilidades linguísticas, é recomendado buscar a avaliação de um profissional de saúde, como um fonoaudiólogo ou pediatra. Dessa forma, quanto mais cedo um possível problema for identificado, maiores são as chances de intervenção bem-sucedida

Conclusão

O atraso na fala não deve ser motivo para pânico, mas sim para a atenção cuidadosa e o suporte adequado. Assim, cada criança é única e pode seguir seu próprio cronograma de desenvolvimento. No entanto, estar ciente dos sinais de possíveis problemas e oferecer um ambiente estimulante são passos essenciais para garantir que as crianças alcancem seu potencial máximo de linguagem e comunicação. Entretanto, se houver preocupações, buscar a orientação de profissionais de saúde capacitados é sempre a melhor abordagem.

Aprendendo Juntos

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Voltar ao topo